Episódio de "Super Drags" ridiculariza "Cura Gay" e Netflix é alvo de críticas por extremistas religiosos

Parece que “Super Drags” está em alta, mas infelizmente pouco dessa alta foi pelo seu cunho representativo dos LGBTQs. Ao que tudo indica, membros extremistas da sociedade religiosa estão bem revoltados com a mais nova produção da Netflix.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/deputado-federal-publica-nota-repudio-a-superdrags-nova-animacao-da-netflix/

Com sua estreia oficializada na última sexta-feira (9) os assinantes do serviço de stream já tiveram a oportunidade de conferir todos os episódios da série que é para maiores de 16 anos e que traz também Pabllo Vittar como uma dos personagens.

O terceiro episódio intitulado “Cura Gay” decidiu satirizar e ridicularizar o projeto chamado de “Cura gay”, onde a medicina psicologia e hipnóloga poderia atuar em membros LGBTQs que aversão em fazer parte da condição sexual, além de impor condições e religiosas.

No episódio o vilão e “profeta” Sandoval Pedroso organiza e comanda um campo de concentração intitulado “Gozo do Céu”, a trama se desenvolve onde as três drags super-heroínas tentam resgatar os homossexuais impostos a “cura gay”. No final do episódio, os obreiros do pastor pentecostal acabam se descobrindo homossexuais também.

Vale lembrar em que todas as suas ações promocionais para animação carinhosamente chamada de “Desenho para viado”, a Netflix ressaltou que a produção não estaria disponível na área “Kids”, selecionada especialmente para crianças e que também a o longa é para maior de 16 anos.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/pabllo-vittar-da-uma-surra-de-close-no-clipe-de-highlight-musica-tema-de-super-drags/