Entrevistada pela Vogue, Taylor Swift fala sobre as diferenças entre as eras "Reputation" e "Lover"

Taylor Swift é a capa da icônica edição de setembro da Vogue norte-americana. Numa entrevista bastante reveladora, a artista falou sobre carreira, vida pessoal, política, direitos da comunidade LGBTQ+ e muito mais.

Taylor Swift fala sobre posicionamento político e explica por que se omitiu na eleição de 2016

Durante a era “Reputation” a artista disse estar interpretando a personagem que a mídia criou para ela:

“Esse é o personagem que vocês criaram para mim, deie eu me esconder atrás dele. Eu sempre usei essa metáfora quando eu era mais jovem. Eu sempre disse que com cada reinvenção, eu não queria ‘derrubar a casa’, porque eu construí essa casa. A casa sendo, metaforicamente, meu corpo de trabalho, minhas composições, minha música, meu catálogo, minha biblioteca. Eu apenas queria redecorá-la. Eu acredito que muitas pessoas acreditam que com o ‘Reputation’ eu derrubei esta casa. Na verdade, eu apenas construi um búnquer ao redor dela”.

Swift então fala sobre o processo de criação de seu novo álbum, que será lançado no dia 23 deste mês:

“Eu estava compilando ideias há muito tempo. Quando eu comecei a escrever, não conseguia parar. De tantas maneiras esse álbum se parece com novos começos. Esse álbum pe realmente uma carta de amor ao amor, em toda a sua louca, apaixonante, encantada, assustadora, trágica e maravilhosa glória”.

Taylor também fala sobre a gratidão por ser a pessoa que é neste momento, depois de ter passado por muitas situações complicadas, inclusive o seu “cancelamento” em 2016:

“Quando você está passando por perdas, embaraços ou vergonha, é um processo de luto com muitas micro-emoções em um único dia. Uma das razoes de eu não ter dado entrevistas durante a era ‘Reputation’, é que eu não conseguia entender como eu me sentia a cada hora. às vezes eu sentia que ‘todas essas coisas me ensinaram algo que eu nunca teria aprendido de uma forma que não doesse tanto’. Cinco minutos depois eu estava ‘isso é horrível. Por quê isso aconteceu? O que eu deveria aprender dessa humilhação?’ e então cinco minutos depois eu pensava que ‘estava mais feliz do que nunca estive'”.

Taylor Swift revela o que a fez perceber que deveria se posicionar apoiando a comunidade LGBTQ+