Ensanguentado, MC Gerex acusa Livinho de agressão e racismo nas redes sociais

O nome de Livinho voltou a ser assunto nas redes sociais após o funkeiro ser acusado de agressão pelo também funkeiro, MC Gerex.

Na última semana, o rapaz de 25 anos foi acusado pela modelo e dançarina Raielli Leon de cometer racismo durante a gravação de um videoclipe, a moça explicou tudo durante uma série de videos em seu Instagram, após ver que Livinho havia se posicionado a favor do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam). Após ser um dos assuntos mais comentados do Brasil, o MC pediu desculpas, mas deixou claro que iria processar Raielli por expor o ocorrido.

Na tarde da última segunda-feira, foi a vez do MC Gerex também acusou Livinho, mas dessa vez com alegações bem mais graves que a de Raielli. Segundo Gerex, o MC paulistano teria o agredido com um soco por ter sido chamado de “vacilão”, MC Gerex gravou um vídeo exibindo um sangramento na boca decorrente do soco que havia levado de seu amigo de profissão. A dupla chegou a lançar ao lado do rapper Maejor a canção “Rebecca”.

Mc Gerex também acusou a GR6, famosa gravadora de funk em São Paulo por não auxiliar-lo em questões financeiras, sendo obrigado a rescindir um contrato, após afirmar que tinha provas contra Livinho, mencionou o MC.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que MC Livinho se envolve em casos em que é acusado de racismo e agressão. Em janeiro de 2018, o funkeiro também foi acusado pela Audio Mix Brasil por agredir um dos profissionais da empresa por uma suposta falha de microfonia durante um show,