Empresa de Beyoncé é processada por manter site inacessível para deficientes visuais; entenda

A empresa da cantora Beyoncé, a Parkwood Entertainment, está sendo processada nos Estados Unidos.

A autora do processo se chama Mary Conner, uma mulher deficiente visual, que alega que o site Beyoncé.com não é acessível para pessoas com suas necessidades especiais.

Segundo o advogado de Conner, o site vai contra o Americans with Disabilities Act, lei que garante medidas exclusivas para americanos com necessidades especiais.

“…quando ela entrou no site Beyonce.com, encontrou várias barreiras que limitaram seu acesso aos serviços oferecidos”

Segundo o processo, o objetivo é contemplar todas as pessoas que têm deficiência visual e que desejam consumir os produtos da cantora, assim como comprar seus ingressos. A ação conta também com o pedido de indenização para as pessoas da classe que “foram submetidas a discriminação ilegal”.