Emocionada, Taylor Swift escreve carta aberta sobre a venda de sua antiga gravadora: "Isso é o pior que poderia acontecer"; confira na íntegra

Após o anúncio da compra da gravadora Big Machine Records por Scooter Braun, Taylor Swift foi ao Tumblr e escreveu uma carta aberta sobre o assunto. Se dizendo triste e enojada, a artista não poupou palavras para descreves a situação. Segundo ela, Scooter sempre quis destruir seu trabalho. Confira a carta na íntegra:

http://5jc.0a9.myftpupload.com/scooter-braun-compra-a-big-machine-records-antiga-gravadora-de-taylor-swift-saiba-detalhes-do-acordo/

“Por anos eu implorei por uma chance de ser dona de meu próprio trabalho. Em vez disso, me foi dada a oportunidade de assinar novamente com a Big Machine e “ganhar” um álbum de volta por vez; um por cada novo trabalho que eu lançasse. Eu recusei pois sabia que assim que eu assinasse esse contrato, Scott Borchetta venderia a gravadora, dessa forma, vendendo a mim e meu futuro. E eu tive que tomar a difícil decisão de deixar meu passado para trás. Músicas que eu escrevi no chão do meu quarto e vídeos que eu sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei tocando em bares, depois em clubes, depois em arenas e, então, em estádios”.

Disse a cantora sobre o fato de, por anos, tentar comprar seu catálogo das mãos da gravadora.

“Alguns fatos curiosos dobre as notícias de hoje [sobre a venda da gravadora]: eu descobri que Scooter Braun comprara meu catálogo quando foi anunciado publicamente. Tudo o que eu consegui pensar foi sobre o incessante e manipulativo bullying que sofri nas mãos dele por anos.

Como quando Kim Kardashian orquestrou e, ilegamente, gravou parte de uam chamada telefônica e a vazou na internet, então Scooter e seus dois clientes fizeram bullying sobre o assunto na internet [Justin Bieber e Kanye West, na época]. Ou quando o seu cliente, Kanye West organizou uma vingança musical com um vídeo que apresenta meu corpo nu. Agora Scooter roubou o trabalho de minha vida, que não foi me dada uma oportunidade de adquirir. Essencialmente, meu legado musical está nas mãos de alguém que tentou destruí-lo”.

Disse a cantora, claramente incomodada com toda a situação em que se encontrava. o momento que ela se refere na passagem, encontra-se no print abaixo, postado por Justin Bieber nas redes sociais, na época:

Emocionada, Taylor Swift escreve carta aberta sobre a venda de sua antiga gravadora: "Isso é o pior que poderia acontecer"; confira na íntegra

“Isso é o pior que poderia acontecer. Isso é o que acontece quando você assina um contrato com 15 anos com alguém que o termo “lealdade” é claramente um conceito contratual. E quando este homem diz que ‘a música tem valor’, elequis dizer que tem valor para aquele que não a criou.

Quando eu opteu por deixar meu catálogo nas mãos de Scott [Borchetta], eu fiz as pazes com o fato de que, eventualmente, ele iria vendê-lo. Nunca nos meus piores pesadelos eu imaginei que o comprador seria Scooter [Braun]. Qualquer vez que Scott Borchetta tenha ouvido as palavras “Scooter Braun” saindo de minha boca, foi quando eu estava chorandoou tentando não chorar. Ele sabia o que estava fazendo; ambos sabiam. Controlar uma mulher que não queria ser associada a eles. Perpetuamente. Isso significa para sempre.”

Completou a intérprete de “Blank Space“. Em seguida, Swift fez algumas colocações sobre seu contrato atual, com a Republic Records.

“Felizmente agora eu assinei com uma gravadora que acredita que eu deva ser dona daquilo que crio. Felizmente, deixei meu passado nas mãos de Scott, e não o meu futuro. E espero que jovens artistas ou crianças com sonhos de carreira musical vão ler isso e aprender a proteger a si mesmos nas negociações. Você merece ser dono da arte que cria.

Eu sempre serei grata ao meu passado. Mas por uma opção mais saudável, “Lover” estará disponível no dia 23 de agosto.

Triste e enojada.

Taylor Swift”.

Assim termina a carta aberta da cantora. O que acharam?

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<