Em nova entrevista, Manu Gavassi fala sobre comentário racista no BBB, torcida de famosos, Boninho e vida após BBB; confira

Em entrevista, Manu Gavassi falou com o portal UOL sobre sua participação no “Big Brother Brasil”, e pela primeira vez, respondeu sobre quando fez um comentário considerado racista. “Se fiz um comentário que ofendeu alguém, vou rever esse comentário e pedir desculpa por isso.”

A cantora também disse se sentir orgulhosa de ter feito com que a palavra sororidade e seu significado fosse compartilhada e entendido, após sua menção no programa: “Nunca vou entender a real dimensão porque não assisti, mas tenho muito orgulho de ter feito parte disso.” – comentou Manu.

Ainda sobre o BBB, a cantora revelou que tinha medo de suas brincadeiras e comentários. Em um momento ela disse: “Eu irritava o Boninho mesmo, mas no final ficamos grandes amigos.”

Gavassi também se disse orgulhosa por ter tantas pessoas influentes torcendo por ela: “A Lilia Cabral comentou nas minhas fotos e disse que agora é minha fã de carteirinha […] Recebi um áudio da Rita Lee e chorei por dias. Ela é meu maior ídolo.” – comentou a artista.

Já fora do reality, Manu foi perguntada sobre alguns acontecimentos, entre eles, o momento em que Ludmilla cantou sua música e caiu em uma piscina durante uma live. “Não acreditei que Lud, que pra mim é uma rainha, caiu na piscina e produziu um meme com uma música minha. Eu amei. Eu poderia cair na piscina de repente na próxima live.” – disse ela.

Voltando a sua vida normal, Manu foi questionada sobre como está sendo sua rotina após o fim do programa, considerando todas as barreiras causadas por essa pandemia que estamos enfrentando: “Quando você não tem nada para fazer e não tem um celular na sua mão, os dias são equivalentes a uma semana.” – revelou.

Ao finalizar a entrevista, Manu falou sobre como está sua relação com os colegas de confinamentos “Sobre os amigos que fiz lá, a gente ainda precisa conversar. A vida fica tão louca que cada um está cuidando primeiro da sua própria saúde mental, depois da família, depois da carreira e só depois a gente pensa em se falar.” – concluiu.

Para ler a entrevista completa, CLIQUE AQUI!