Em entrevista para a ELLE, Taylor Swift fala sobre episódio com Kim Kardashian e a chuva de hate sofrido nas redes sociais

Taylor Swift e Kim Kardashian tiveram um dos grandes embates do mundo das celebridades em 2016, quando toda a controvérsia envolvendo a música “Famous” de Kanye West tomou a internet e a socialite começou uma espécie de campanha para que seus seguidores chamarem a cantora de “cobra”.

Vários usuários das principais redes sociais começaram então a comentar emojis de serpentes nas publicações da artista, o que desencadeou um grande alvoroço online entre os defensores e os haters de Taylor.

Em entrevista para a revista ELLE nesta semana, a intérprete de “Shake It Off” finalmente falou sobre a polêmica e revelou que se sentiu muito mal com a repercussão que aquilo tomou.

“Ser simpática com toda a gente pode trazer-te problemas. Na minha experiência, fui percebendo que esses bullies querem ser temidos e levados a sério. Há alguns anos, alguém começou uma campanha de ódio na internet ao chamar-me de cobra. O fato de tantas pessoas terem colaborado com isso fez-me sentir em baixo, como nunca me tinha sentido na vida. Seria bom se pudéssemos receber um pedido de desculpas das pessoas que nos trataram mal, mas talvez tudo o que vou ter é a satisfação de saber que consegui sobreviver e crescer apesar de tudo”.

Em seu último álbum, “reputation”, Taylor Swift utilizou das ofensas para transformar tudo em uma temática surpreendente para a era. Haviam cobras nas roupas, assessórios, músicas, merchandising e até víboras gigantes estavam presentes no álbum. Ela até brincou: “Posso dizer o quanto eu tive que me segurar para não rir toda vez que a cobra inflável chamada Karyn aparecia no palco na frente de 60.000 fãs gritando”.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/como-o-novo-poder-do-pop-taylor-swift-estampa-capa-e-recheio-da-revista-elle-britanica-e-brinca-com-teorias-dos-fas-acerca-do-ts7/