Em artigo sobre drag queens na música, jornal britânico The Guardian aclama Pabllo Vittar

O jornal britânico The Guardian publicou hoje (7) um artigo sobre drag queens e o desafio delas se tornarem “pop stars”.

O texto cita várias queens de “RuPaul’s Drag Race” que conseguiram grande espaço fora do programa. Shangela participa do álbum “thank, u next” de Ariana Grande na faixa “NASA” e também fez uma participação ao lado de Lady Gaga em “A Star Is Born”, comparecendo ainda a várias premiações importantes do cinema. Monét X Change esteve no comercial da Pepsi ao lado de Cardi B. Willam e Detox aparecem no clipe de “S&M” da Rihanna.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/resumao-entenda-o-que-aconteceu-e-ainda-esta-acontecendo-entre-anitta-e-pabllo-vittar/

O artigo coloca a drag queen Sylvester como a grande pioneira, com seu sucesso nos anos 70. Divine e a própria RuPaul são citadas como grandes exemplos do passado, mas é destacado que Pabllo Vittar é quem rouba a cena no momento.

O The Guardian salienta que a artista não está satisfeita em apenas fazer “drag music”, ela faz simplesmente “pop” e se dá muito bem com isso.

“Pabllo Vittar, uma drag queen completamente independente brasileira, não afiliada à ‘RuPaul’s Drag Race’, alcançou um álbum de platina em seu país de origem, assim como colaborações com Charli XCX e Major Lazer”.

Concluindo, o artigo diz que “a música é um veículo para que as drag queens se insiram na cultura como artistas diferentes com personalidades marcantes e vozes únicas”. É pouco por enquanto, mas já é um começo promissor.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/ela-nao-para-pabllo-vittar-ira-lancar-o-clipe-de-nao-vou-deitar-em-parceria-com-o-instagram/