"É um filme que muitos vão odiar" – Diz Victor Piacenti, crítico brasileiro, sobre "A Bruxa"

Para Victor Piacenti, A Bruxa não é um filme para a geração pós-Facebook.

Após ter visto o terror de Robert Eggers numa exibição adiantada em São Paulo, o cinéfilo especialista não hesitou e já correu para o CCINE10 fazer sua crítica, que, não diferente das outras, afirma que A Bruxa é diferente de qualquer outro filme de horror lançado recentemente e que, apesar de exceder expectativas, muitas pessoas não curtirão muito:

the witch 2

“A Bruxa é um filme que muitos vão odiar. Vivemos em uma época onde as pessoas cada vez menos prestam atenção nos detalhes e dão preferência a tramas de fácil digestão, no caso do terror essa procura é por algo frenético, com muito sangue e sustos”, Piacenti escreveu, “produções atuais que saíram dessa premissa foram completamente ignoradas pelo grande público. Corrente do Mal é um bom exemplo do que quero dizer. Hoje em dia a galera não tem paciência para histórias lentas, cheias de camadas e personagens que fogem do clichê moderno, ou seja, apesar do título e trailer chamativos, este é um filme que tem tudo para despertar a ira do pessoal que vai ao cinema procurando apenas diversão… O que seria realmente uma pena por que o filme de estreia do diretor Robert Eggers merece todos os elogios e prêmios que vem ganhando nos festivais mundo afora.”

A Bruxa, que espantou até Stephen King e fez outro crítico brasileiro ficar traumatizado, estreia oficialmente no país esta quinta.

Confira o trailer:

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets