Doce, afiada e sem remorsos: conheça Mulher de Bigode, artista brasileira indie-pop que lança seu novo single, “Ponteiro”

Doce, afiada e sem remorsos: conheça Mulher de Bigode, artista brasileira indie-pop que lança seu novo single, “Ponteiro”

Diariamente, o Brasil recebe diversos lançamentos musicais, grande parte deles sendo de artistas independentes, ou seja, daqueles que não contam com o apoio de uma gravadora para auxílio de marketing e financeiro em seus lançamentos.

Nessa imersão em novos artistas conhecemos a destemida e doce, mas afiada o suficiente para não ter remorsos de nada e nem de ninguém. Essa é Mulher de Bigode. Com um nome artístico bem diferente, a cantora chega no cenário apostando na faixa “Ponteiro”, definida pela artista como uma “terapia de fobias amorosas da angustiada e ansiosa geração Z”.

A canção é um indie pop que foi produzida pelo mexicano Martín Hernández e teve 100% de sua composição realizada por Mulher de Bigode. O cenário do clipe da canção é inspirado no consultório do médico neurologista e psiquiatra criador da psicanálise, Sigmund Freud.

Sobre seu nome artístico, Mulher de Bigode explica que não é algo para ser engraçado e sim um questionamento sobre o que é uma garota crescer fora dos padrões estabelecidos pela sociedade de como uma garota deve ser ou se portar. É sobre liberdade.

Conheça:

Confira a letra da produção:

Acorda pra hora
Quando o ponteiro voltar
Não será mais agora
Nem o amanhã vai tolerar esperar
Você não vê que aos poucos
Oprimiu minha emoção com uma razão insana
Ser condenado é pouco
Pra alguém que rouba um coração amador
Agravante de novo:
Despertou no tempo errado adormecendo o calor
Vai pagar Por querer curar
Um doente louco de amor
Vai pagar Por querer curar
Um doente louco de amor
Você deseja que o tempo
Se ajoelhe aos seus pés
E que só no seu momento
Cubra seus dedos de paixões e anéis
Você não vê que aos poucos
A tua mente esgotou
Os meus segundos eternos
Pendulos em terapia pra fobias de amor
Vai pagar
Por remediar
O lado bom de uma dor
E se apagar
A minha luz Eu vou brilhar no escuro do desamor

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<