Depois de The Weeknd, G-Eazy também suspende parceria com H&M em texto divulgado; leia na íntegra

As coisas não vão nada bem para a H&M. Após The Weeknd suspender o contrato com a marca de roupas após uma campanha racista, G-Eazy acompanhou os passos do canadense e também encerrou sua parceria com a empresa, que viria a público nos próximos meses.

Em suas redes sociais, o rapper publicou um texto explicando seus motivos para não continuar com a marca.

“Durante os últimos meses eu estava genuinamente empolgado com minha linha e colaboração com a H&M… Infelizmente, após ser aquela imagem perturbadora ontem, minha animação sobre nossa campanha global evaporou rapidamente e eu decidi que nossa parceria precisava acabar.

Mesmo se foi uma supervisão desatenta, é verdadeiramente triste e perturbador que em 2018, algo tão racial e culturalmente insensível, poderia passar pelos olhos de tantos (stylist, fotógrafo, time de criação e marketing) e ser considerado aceitável. Eu não posso permitir que meu nome e esta marca sejam associados com uma companhia que deixou isso acontecer. Eu espero que essa situação sirva de exemplo para que a H&M e outras companhias se ponha nos trilhos e racial e culturalmente conscientes, assim como com mais diversidade em vários níveis”.