De Taylor Swift a Frank Sinatra: No aniversário de Paula Fernandes, veja 5 duetos marcantes na carreira da artista

Hoje (28), Paula Fernandes celebra seu 36° aniversário. Para celebrar, relembre 5 duetos importantes na sua carreira. A musicista possui várias influências, tanto no sertanejo, como na música country e romântica. Uma das suas características é o perfeccionismo, portando ela colabora com pessoas as quais admira, tornado suas parcerias únicas, tanto para o lado profissional, como para o pessoal.

Chitãozinho & Xororó
Como admiradora da música sertaneja, a cantora sempre teve o sonho de gravar com a dupla, sendo eles uma das mais consagradas do país, a colaboração aconteceu na coletânea “Encontros pelo Caminho”. A canção escolhida foi a inédita “Pegando Lágrimas”, escrita por Xororó.

Taylor Swift
No ano de 2012, Paula recebeu um convite especial, dividir os vocais com a popstar Taylor Swift. A música selecionada foi “Long Live”, onde a cantora mineira escreveu sua parte em português. Ela foi parte do “Speak Now World Tour – Live”, álbum ao vivo da estadunidense. No Brasil acabou se tornando um sucesso, chegando ao top 5 das mais tocadas.

Shania Twain
Fernandes nunca escondeu sua admiração pela cantora Shania Twain, ela foi responsável por influenciar a música da mineira. Inclusive realizando covers dela em seus shows, como as músicas “Man! I Feel Like a Woman” e “I’m Gonna Getcha Good!”. Em 2014, Twain regravou com Paula “You’re Still the One”, um dos seus maiores sucessos. Elas se apresentaram juntas na residência de Shania, em Las Vegas.

Sandy
Outra grande influência foi a cantora Sandy. Paula já fez até parte do fã club “Sandy & Júnior”, quando era menor. Em 2016, gravaram a canção “Sensações”, escrita pela própria artista, para o álbum ao vivo de Fernandes, intitulado “Amanhecer – ao vivo”. A cantora não segurou a emoção e chorou no palco, no mesmo instante que a veterana entrou.

Frank Sinatra
Sucesso de 1958, a música “Brazil”, de Frank Sinatra, foi regravada e lançada em formato de dueto com Paula. Explorando um novo lado da cantora, sendo a primeira vez que ela grava jazz. Surgiu como uma celebração a Copa no Brasil, sendo liberada pela “Frank Sinatra Enterprises”, empresa que administra o trabalho do músico. A cantora gravou seus vocais em Belo Horizonte, e foi mixado nos Estados Unidos.