De Niterói para o mundo: estaria o Rock in Rio preparado para todo o poder de MC Carol?

Mulher, negra e crescida na favela, MC Carol se tornou uma referência quando se trata de funk e feminismo. De Niterói para o mundo, a funkeira vêm conquistando grandes feitos como shows internacionais, palestras em renomadas universidades pelo país e participação em um filme nacional.

Do funk para as telonas – MC Carol estrelará drama brasileiro nos cinemas

Como se não bastasse toda a repercussão, Carol agora é uma musicista regulamentada pela Ordem dos Músicos do Brasil do Rio Janeiro.

Prestando exame na Ordem dos Músicos do brasil Conselho do Rio de Janeiro a CANTORA E COMPOSITORA MC CAROL, agora uma…

Posted by Ordem dos Músicos do Brasil do Rio de Janeiro on Monday, August 26, 2019

Ainda que receba muitas críticas sobre o seu corpo e suas músicas, a cantora usa destes preconceitos para reafirmar sua autenticidade e caráter. Com muito bom humor, se mostra aberta para as opiniões adversas e ainda dá a volta por cima.

A funkeira vêm se preparando para apresentar pela primeira vez no maior festival do país, e um dos maiores do mundo, o Rock in Rio, dia 27 de Setembro, no Espaço Favela, junto de Tati Quebra Barraco e Heavy Baile.

Resta a dúvida se o público do evento que até então se mostra aberto e receptivo pela união, está pronto para encarar um mulher tão forte e independente quanto MC Carol, que canta as verdades da periferia sem medo das repressões, que mostra a realidade de uma grande população que muitas vezes é mascarada pela mídia.

Além de tudo, a cantora já deixou bem claro os próximo passo a partir do Rock in Rio é tietar o Drake bem do jeito MC Carol de Niterói.

MC Carol comemora participação no Rock In Rio: "Eu vou apertar o p** do Drake"