DaBaby finalmente publica pedido de desculpas: “As pessoas querem te destruir antes que você tenha a chance de crescer”

DaBaby finalmente publica pedido de desculpas: “As pessoas querem te destruir antes que você tenha a chance de crescer”

Após se envolver em uma polêmica envolvendo comentários homofóbicos, racistas e misóginos, o rapper DaBaby publicou um pedido de desculpas no Instagram nesta segunda-feira (2). O artista foi intensamente criticado após as falas preconceituosas que fez durante sua apresentação no Festival Rolling Loud, na semana passada.

DaBaby iniciou a nota criticando o modo como as pessoas reagem na Internet diante dos erros dos outros. “As redes sociais se movimentam tão rápido que as pessoas querem te destruir antes que você tenha a chance de crescer, se educar e aprender dos próprios erros”.

Em seguida, o cantor agradeceu às pessoas que o informaram de maneira menos agressiva sobre o seu deslize. “Agradeço as pessoas que falaram comigo com educação, sabedoria e fontes. Era isso o que eu precisava”.

Por fim, ele se desculpou pelas ofensas destinadas à comunidade LGBTQIA+. “Eu quero me desculpar com a comunidade LGBTQ+ pelos comentários maldosos e dolorosos que fiz. Novamente, peço desculpas pelos comentários sobre HIV/AIDS. Eu sei que a educação sobre isso é importante”.

O pedido de desculpas do rapper demorou um pouco para ser publicado, fazendo com que DaBaby fosse excluído de festivais como o Lollapalooza e o The Governors Ball. Os eventos publicaram notas informando o cancelamento dos shows do rapper neste domingo (1) e segunda-feira (2), respectivamente.

DaBaby tentou se desculpar anteriormente após propagar desinformação sobre os membros da comunidade LGBTQIA+ e sobre o vírus HIV, causador da AIDS. No entanto, ele acabou piorando a situação ao dizer que seus fãs gays não portavam a doença pois possuem “classe” e não são “porcos” ou “viciados”.

A atitude do rapper foi fortemente repudiada por artistas como Dua Lipa, Demi Lovato, Anitta, Madonna e Elton John.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<