Crítico que ficou horrorizado com "A Bruxa" pede desesperado: "Não veja esse filme no cinema"

A Bruxa, terror independente de Robert Eggers, está recebendo um hype dos infernos.

Previsto para estrear no Brasil agora, no dia 3 de março, o longa vem reunindo opiniões polarizadoras mas que sempre concordam em um ponto: ele dá medo como nenhum filme de terror antes já deu. Stephen King, mestre do gênero, foi uma das vítimas, e o que dizer então de Marcelo Milici?, um importante redator do Boca do Inferno, maior portal de notícias de horror do país, que avisou de forma séria: “Não vá ver esse filme no cinema.”

the witch

Em nova resenha, Milici nem se deu ao trabalho de ser indireto e disse que o filme não é para quem está acostumado com o enredo prático e oportunista de filmes como A Invocação do Mal, e que se ele, cinéfilo especialista, ficou aterrorizado, não sabe qual será o destino dos curiosos que estão buscando só assistir a mais um filme de terror simples:

“Se o cinema é um espaço para você conversar com os amigos e namorar, não veja A Bruxa. Não vai haver oportunidades para piadinhas ou comentários bobos e suas mãos estarão muito suadas para segurar a da(o) companheira(o). Sessões lotadas trarão inconvenientes, desde aquele babaca do celular ou aqueles que se mostram sabidos demais para o que está sendo exibido, e eles usarão tais artifícios como válvula de escape para atenuar o medo. E ele estará ali, acompanhando-os o tempo todo.”

Leia a resenha completa.