Contendo parcerias com Pabllo Vittar e Rincon Sapiencia, Alice Caymmi lança seu terceiro álbum de estúdio, "Alice"!

Após quatro anos sem um novo álbum, a cantora e compositora Alice Caymmi liberou nesta sexta feira (21/01/2018) a sua mais nova coletânea de músicas inéditas. A artista disse que este é um disco feito “essencialmente por mulheres”. Ela também comenta a parceria com Barbara Ohana, “uma mulher que conheci esse ano e que no exato momento em que a gente se conheceu decidimos que íamos trabalhar juntas”.

Repleto de parcerias, a música “Eu te Avisei” com certeza é um grande destaque para os fãs de música pop, por ser tratar de uma parceria com a drag queen Pabllo Vittar.

Em seu twitter a cantora falou ainda mai sobre o conceito e produção do trabalho:

“O disco chama “Alice” porque é o que diz respeito a minha verdade mais pura, e aquilo que antecede tudo o que vem. Seja com meu nome e sobrenome, ou qualquer historia da familia, e qualquer coisa que minha existência venha acarretar.

É como se ele fosse a minha essência mesmo. As coisas que eu mais gosto e mais quero dizer. Não é a toa que “Rainha” foi um disco mais de versões, e “Alice” é um disco mais autoral, com base em pesquisas, com base em um objetivo e com base em expressar determinadas coisas.

Não foi qualquer canção que a gente fez ou trouxe que entrou ou que tinha a ver com o disco.

Ele fala essencialmente da minha identidade, mas fala também sobre o aprisionamento da figura feminina, e de tudo o que eu senti esses anos todos no showbusiness…

…como uma mulher que tem uma voz forte e que sabe o que quer, e inclusive a capa expressa isso, onde estou amarrada, e dentro da água, mas ao mesmo tempo eu tive a liberdade de fazer um disco e mostrar todo o meu amor.

Quero deixar muito claro pra todas as mulheres que as pessoas vão tentar te amarrar. As pessoas vão tentar fazer gaslighting. Vão tentar te diminuir. Vão tentar acabar com você. Tentar acabar com a sua voz. Tentar acabar com a sua carreira.

Com tudo o que você tem pra dizer, mas você é maior do que isso. Eu sou maior do que isso.

Nós todas somos maiores do que isso. Por mais que o mercado seja horrível e opressor, e muitas pessoas desvalorizem mulheres desse tamanho, nós não vamos morrer, nem muito menos parar de produzir. “Alice” é reviravolta e renascimento.”