Conchita Wurst! Aquela que vai ameaçar muitas carreiras

A primeira coisa que você vai se perguntar com certeza é “porque está mulher usa barba” e talvez você até pense que gente como Conchita Wurst jamais terá um lugar ao sol no mundo da música, mas saiba que você está completamente enganado e a seguir a gente vai te dar motivos o suficiente que irá te obrigar a fazer uma playlist dessa maravilhosa artista.

Muitos se questionam se Conchita Wurst é na verdade um homem ou uma mulher.

A verdade é que tanto sua figura de artista e tanto sua vida pessoal é representada como o feminino. Conchita é uma mulher trans, que quebra esteriótipos por ‘brincar’ com símbolos masculinos, como no caso, a barba, que é um dos destaques, além do seu talento, e a fez ser conhecida em todo o mundo na luta contra o preconceito com as mulheres que não nascem Cis, ou seja, indentificadas como mulheres e com o órgão sexual atribuído ao feminino.

Na atividade desde 2006, com singles como “Unbreakable” e “That’s What I Am” lançados em 2011/2012 respectivamente, Conchita só veio ganhar notoriedade no cenário fonográfico em 2014, quando foi escalada para representar a Áustria, seu pais de origem no ” Festival Eurovisão da Canção“, que ocorreu em Copenhague, Dinamarca e durante a semifinal Wurst escolheu a canção”Rise Like a Phoenix” de autoria própria. Quando todos aguardavam ansiosamente por algo bastante interessante, ela mostrou todo o seu poder vocal levando o evento inteiro a ovaciona-lo de pé e como já era de se esperar a canção ganhou o concurso, foi lançada como single, recebeu certificado de platina na Áustria, além de debutar em primeiro lugar por lá também e ficou no top 20 de boa parte da Europa, exceto na França que debutou na 39° posição.

Mesmo assim nem tudo foi flores pois após a ORF (Radiofusão Áustria) anunciar que Conchita representaria o pais no evento, mais de 31,000 pessoas assinaram um petição para vetar a participação de Wurst, além disso o Ministério da Informação de Bielorrússia foi orientado com outra petição para que a emissora de Bielorrússia, não permitisse a atuação de Conchita no programa. O documento alegava que a atuação iria transformar o Festival “em um viveiro de sodomia“, levando a caracterizar preconceito sexual e como se não basta-se em dezembro, uma petição semelhante surgiu na Rússia, porém nada disso foi o suficiente para ofuscar o brilho do rapaz.

Conchita trabalha agora em seu primeiro e oficial álbum de estúdio já que obteve selo com a Sony Music Entertainment, os primeiros frutos do novo disco foram liberados no ano passado, sendo eles “Rise Like a Phoenix”, “Heroes” e o mais recente “My Lights“.

Além de ter uma potência vocal consideravelmente assustadora Conchita vem trabalhando e experimentando cada vez mais o cenário americano, entre premiações importantíssimas como “Globo de Ouro” e até desfiles de ícones da moda como o de Jean Paul Galtiuer, então além de ignorância seria uma grande perca de cultura não conhecer essa maravilhosa cantora que consegue cativar cada vez mais admiradores pelo mundo e com certeza aqui no Brasil, a gente faz questão de que você absorva toda a essência que Conchita Wurst tem para te dar, até porque ela pode ameaçar a carreira da sua diva.

 

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<