Com referências de Coldplay,  Billie Eilish e Pitty, Mobi Colombo, lança EP “Cansei de escrever sobre amor”

Com referências de Coldplay, Billie Eilish e Pitty, Mobi Colombo, lança EP “Cansei de escrever sobre amor”

Conhecida como um dos grandes talentos do The Voice Brasil, a cantora e compositora Mobi Colombo, semifinalista da 8º edição do reality show, apresenta seu mais novo EP “Cansei de escrever sobre amor”. O lançamento acontece nesta sexta (19), em todas as plataformas digitais, e conta com quatro faixas inéditas, cheias de atitude, que marcam a nova fase da carreira da jovem cantora de 19 anos. Com sua voz e estilo marcantes, Mobi vem trilhando uma trajetória de destaque no meio musical e já coleciona mais dois trabalhos autorais: o álbum “Dramática”, lançado em julho deste ano, e o EP “Desplugada”, gravado em 2020. 

Canções românticas sempre fizeram parte do repertório de Mobi e, inclusive, marcaram sua estreia como artista. Mas, neste novo projeto, a cantora faz um desabafo: “Eu canto tanto sobre amor, que cansei de escrever sobre amor”, comenta Mobi sobre o significado literal do EP, que promete surpreender o público tanto nas composições, quanto na  sonoridade. “Eu coloquei 100% da minha identidade nesse projeto e cada música representa um pouco de quem eu sou. Eu sempre quis escrever algo diferente, sem deixar de lado a minha essência, e estou muito empolgada com o resultado”, conclui.

A produção musical é assinada por Jeff Pina, produtor com mais de 40 anos de experiência no mercado musical, à frente do selo Moringa Fresca. A faixa de abertura do EP é a ousada “Cansei de escrever sobre amor”, um pop rock de vibe psicodélica, com referências de Coldplay e Pitty. Na sequência, vem o single “Teu nome”, um pop melancólico que fala sobre saudade e que possui uma estética sonora semelhante a Billie Eilish, uma das principais inspirações artísticas de Mobi. Depois vem a dançante e divertida “Nada racional”, uma música que mescla elementos dos anos 80 com pop eletrônico, inspirada em um dos mais recentes singles de Justin Bieber. E, por fim a envolvente “Eu odeio te amar”, uma mistura de R&B, jazz e blues, com uma letra mais agressiva.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<