Cheryl critica sexualização da música: "você não precisa estar sem roupa para vender"

Desde que começou a trabalhar no mercado musical e também seguir carreira solo se separando das Girls Aloud logo depois, Cheryl usou e muito a sensualização para atrair mais público, porém, para ela, isso teve limite, criticando o modo exagerado que outras cantoras se portam no mercado.

Em entrevista recente ao Daily Mail, a cantora voltou a falar sobre o polêmico assunto, revelando que para vender não é preciso sexualizar e que os homens sempre estão por trás de qualquer trabalho:

‘A indústria da música é dominada por homens nos bastidores. E homens mais velhos também. Eu quero dizer, ser sexy e tudo mais é ótimo, mas você não deveria ter que se sexualizar para vender músicas.”

A cantora também revelou que era obrigada a usar roupas muito curtas em seus tempos de banda:

“Girls Aloud usavam saias curtas e algumas roupas que eram sexy, mas nós estávamos cantando coisas como “I’m just a love machine’ e ‘Something kinda ooh, jumping on my tutu’.

Cantora lançou recentemente o videoclipe do seu atual e último single do recente álbum “Only Human”, a faixa-título:

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets