Associação Paulista dos Críticos de Arte selecionam os 25 melhores álbuns brasileiros do semestre

No cenário nacional e internacional, o mercado de lançamento de discos foi bastante agitado. Portanto, escolher apenas alguns deles para figurar as famosas listas de fim de ano parece uma tarefa complicada.

No Brasil, os maiores jornalistas de cultura do Brasil, presentes na Associação Paulista de Críticos de Arte, APCA, com nomes como Alexandre Matias, José Norberto Flesch, Lucas Brêda, Marcelo Costa e Roberta Martinelli, selecionaram 25 lançamentos que marcaram o segundo semestre na música brasileira.

 

A partir deles, na coleção de 117 álbuns selecionados, 50 foram os destaques (25 de cada semestre). A partir desse último número (25 do primeiro semestre + 25 do segundo), será definido qual foi o melhor registro brasileiro do ano.

 

Alguns nomes conhecidos são a revelação pernambucana Duda Beat, Pabllo Vittar, Baco Exu dos Blues, Karol Conka e mais.

Confira os nomes:

2018.2

Ana Cañas – Todxs (Guela Records)

Baco Exu do Blues – Bluesman (EAEO)

Bixiga 70 – Quebra Cabeça (Deckdisc)

BK – Gigantes (Pirâmide Perdida Records)

Cacá Machado – Sibilina (YB Music / Circus)

Carne Doce – Tônus (Independente / Natura Musical)

Diomedes Chinaski – Comunista Rico (Independente)

Duda Beat – Sinto Muito (Independente)

E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante – Fundação (Balaclava Records)

Edgar – Ultrasom (Deck)

Gilberto Gil – OK OK OK (Biscoito Fino)

Josyara – Mansa Fúria (Independente)

Karol Conká – Ambulante (Sony Music)

Laura Lavieri – Desastre Solar (SLAP)

Luiza Lian – Azul Moderno (Selo Risco)

Lupe de Lupe – Vocação (Geração Perdida de Minas Gerais / Balaclava Records)

Mahmundi – Para Dias Ruins (Universal Music)

Marcelo D2 – Amar É Para Os Fortes (Pupila Dilatada)

Mulamba – Mulamba (Máquina Discos)

Pabllo Vittar – Não Para Não (Sony Music)

Phill Veras – Alma (Independente)

Quartabê – Lição#2 Dorival (Selo Risco)

Rodrigo Campos – 9 Sambas (YB Music)

Samuca e a Selva – Tudo Que Move é Sagrado (YB Music)

Teto Preto – Pedra Preta (Mamba Rec)

Os melhores álbuns do primeiro semestre pela APCA – 2018.1:

Almir Sater & Renato Teixeira – + AR (Universal Music)

André Abujamra – Omindá (Independente)

Anelis Assumpção – Taurina (Pomm_elo / Scubidu)

Autoramas – Libido (Hearts Bleed Blue)

Ava Rocha – Trança (Circus)

Cólera – Acorde, Acorde, Acorde (EAEO Records)

Cordel do Fogo Encantado – Viagem ao Coração do Sol (Fogo Encantado)

Craca e Dani Nega – O Desmanche (Independente)

Dingo Bells – Todo Mundo Vai Mudar (Dingo Bells / Natura Musical)

Djonga – O Menino Que Queria Ser Deus (CEIA Ent.)

Elza Soares – Deus É Mulher (DeckDisc)

Erasmo Carlos – Amor É Isso (Som Livre)

Gui Amabis – Miopia (Independente)

Iza – Dona de Mim (Warner)

Jonas Sá – Puber (Selo Risco)

Juliano Gauche – Afastamento (EAEO Records)

Kassin – Relax (LAB 344)

Malu Maria – Diamantes na Pista (Independente)

Marcelo Cabral – Motor (YB Music)

Maria Beraldo – Cavala (Selo Risco)

Maurício Pereira – Outono No Sudeste

Rashid – Crise (Foco na Missão)

Romulo Fróes – O Disco das Horas (YB Music)

Silva – Brasileiro (SLAP)

Wado – Precariado (Independente)