Após quase 20 anos de queda, indústria musical volta a crescer nos EUA graças aos streamings

O ano de 2016 finalmente trouxe os refrescos.

A indústria fonográfica americana vinha em queda desde 1998, mas no ano passado o cenário mudou e a reviravolta se deu por causa dos aplicativos de streaming.

De acordo com a RIAA, em 2016 a indústria acumulou 7,65 bilhões de dólares, contra 6,87 milhões em 2015, um aumento de 11,4%. Quando se fala somente dos streams, o aumento é ainda mais impressionante. São 3,93 bilhões em 2016 contra 2,33 bilhões em 2015, um aumento de incríveis 68,5%. Os assinantes de aplicativos nos EUA dobrou.

Pela primeira vez, os streamings superaram as vendas digitais e físicas combinados, mostrando que a nova forma de consumir música veio para ficar definitivamente. A música ainda lidera o ranking de consumo digital, sendo disparado o maior mercado do segmento.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<