Após protestar contra demissão de funcionária transfóbica, J.K. Rowling se envolve novamente em polêmica; entenda

Após protestar contra demissão de funcionária transfóbica, J.K. Rowling se envolve novamente em polêmica; entenda

J.K. Rowling, escritora da saga “Harry Potter” e ídolo de uma geração, se envolveu em mais um caso polêmico sobre identidade de gênero.

    A escritora saiu em defesa de Maya Foster, uma pesquisadora inglesa que perdeu seu emprego após afirmar que mulheres transgêneros não podem mudar o sexo biológico. Maya trabalhava em uma ONG que combate a pobreza, desigualdade e, justamente, luta contra esse tipo de comentário.

    Em seu Twitter, J.K. Rowling afirmou: ” vista-se como vc quiser, chame-se do nome que vc quiser… mas demitir mulheres de seus empregos por dizer que sexo é real?”. O tuíte da escritora foi muito crítica nas redes.

    Entenda tudo na thread a seguir:

    Essa não é a primeira vez que J.K. Rowling se envolve em polêmicas sobre pessoas transgêneros. A escritora já havia curtindo postagens que ridicularizava a imagem de pessoas trans e se justificou falando que tudo não se passou de um engano, um acidente, que acabou curtindo sem querer.

    Para as pessoas que defendem a liberdade de expressão e afirmam que uma pessoa não pode ser criminalizada por uma “opinião”, Maya Foster não foi criminalizada, apenas não renovaram seu contrato.

    Lembrando que, transfobia ou qualquer tipo de preconceito não é justificado com “opinião”. Aqui no Brasil, ser transfóbico é crime!

    >>> Curta o PFBR no Facebook

    Siga o PFBR no Twitter <<<