Após furar quarentena, Rita Ora é investigada pela polícia e paga 10 mil libras de multa por dar festa em restaurante

É sempre importante ressaltar que estamos em um período perigosíssimo de pandemia, uma vez que a COVID-19 se encaminha para sua segunda onda de surtos, e em alguns países, até a terceira fase de infecção em massa, mas a vontade de voltar ao normal o mais breve possível, as vezes acaba fazendo a gente esquecer como anda o mundo lá fora.

A cantora Rita Ora acabou entrando numa fria após dar uma festa em um restaurante no Reino Unido em Nottting Hill, Londres, contendo cerca de 30 convidados para festejar seu aniversário, mas segundo fontes próxima a artista, somente sete pessoas acabaram ficando até mais tarde na comemoração, mas isso não foi o suficiente para livrar a artista.

A polícia local fez algumas investigações para comprovar que a artista furou a quarentena e organizou evento com aglomeração, porém sem sucesso. Em seu Instagram, Rita falou sobre o ocorrido e se desculpou publicamente.

“Olá a todos. Eu fiz uma pequena reunião com alguns poucos amigos para celebrar meu aniversário de 30 anos. no calor da emoção acabei tendo uma visão errada e percebi que estávamos furando a quarentena. Eu peço minhas sinceras desculpas por ter quebrado as regras e entendo que meu ato coloca vidas em risco.

Isso foi um erro sério e indesculpável. Olhando minhas ações, percebi o quão irresponsável fui e é meu tomar responsabilidade por isso. Eu me particularmente envergonhada por sei em primeira mão o quão difícil é o trabalho das pessoas em lutar contra essa doença e ter que se sacrificar por todos nós (a mãe da artista é enfermeira).

Apesar de isso não consertar as coisas, eu quero pedir minhas sinceras desculpas.”

Mesmo se desculpando publicamente, Rita não se safou das penalidades e segundo Mail Online a artista decidiu pagar voluntariamente uma multa de 10 mil libras, cerca de 65 mil reais.