Ao sair de “Grey’s Anatomy”, Sandra Oh revela que procurou terapia após sua mudança de vida

Ao sair de “Grey’s Anatomy”, Sandra Oh revela que procurou terapia após sua mudança de vida

Após deixar a série “Grey’s Anatomy” na qual interpretou a personagem Cristina Yang por 10 anos, a atriz Sandra Oh revelou que procurou focar em sua saúde mental para tratar de alguns problemas que surgiram no decorrer de sua trajetória na produção.

Em recente entrevista ao programa “Sunday Today With Willie Geist”, Sandra comentou sobre essa situação um tanto “traumática” de acordo com ela:

“Digo isso porque as circunstâncias que você precisa para fazer seu trabalho envolvem muita privacidade. Então, quando você perde seu anonimato, você deve criar habilidades para ainda tentar ser real.

Eu passei de não poder sair ou ter de me esconder em restaurantes para, então, aprender a lidar com a atenção, com a expectativa, sem perder a minha identidade”, explicou Sandra. Como ela conseguiu administrar a fama e, ao mesmo tempo, cuidar de sua saúde mental? “Eu tenho uma boa terapeuta”, revelou. “Eu não estou brincando. Isso é extremamente importante. Você precisa se esforçar para manter os pés no chão. E muitas vezes isso acontece quando você diz ‘não’ a projetos”.

Ao sair de “Grey’s Anatomy”, Sandra Oh revela que procurou terapia após sua mudança de vida

Após seu sucesso em “Grey’s Anatomy”, Sandra buscou outros projetos, estrelando a aclamada “Killing Eve” e recentemente está protagonizando a série “The Chair” na Netflix. E sobre esses projetos, ela comentou:

“Quando eu estava em Grey’s Anatomy, o show nunca abordou a etnia das pessoas. Em Killing Eve, eu pude mostrar certos aspectos da cultura oriental. Mas, em The Chair, quando eu vi o nome da professora, eu pensei: ‘agora possa interpretar uma personagem que tem um nome coreano, e todos os demais personagens vão chamá-la por esse nome corretamente”.

“The Chair” está disponível para streaming na Netflix, sendo uma das produções mais assistidas pelos brasileiros, estando no TOP10 desde sua estreia.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<