Anitta sobre 2020 ser um ano perdido: “É cedo para dizer isso”

Anitta está na capa da revista Canal, do jornal Extra do último domingo (17). Na publicação, a cantora falou um pouco sobre seu programa “Anitta Dentro da Casinha”, sua quarentena, e voltou a falar sobre suas opiniões políticas.

Sobre seu novo programa no Multishow, Anitta falou o que deseja com o projeto: “Com o vírus, as pessoas estão mais ociosas e num mundo cheio de energia pesada. Estou dando entretenimento. É o que sei fazer. Quando a gente cresce com pouca estrutura, aprende mesmo a se virar e isso acabou me dando um norte” – disse a cantora.

Questionada sobre seu posicionamento nas eleições de 2018, Anitta respondeu: “Sinto-me lisonjeada que as pessoas querem saber o que penso, mas precisei aprender isso da pior forma em 2018. Não gosto de opinar sobre assuntos que desconheço. E, na época, não era muito informada”.

Ela ainda continuou: “Gosto de falar de coisas que consigo debater até o fim. Por isso, demoro às vezes para me expressar sobre algo. Se eu coloco uma hashtag, vou querer discuti-la até se esgotar o último argumento” – completou.

Esperançosa, Anitta rebateu a jornalista após ouvir que 2020 seria um ano perdido: “É cedo para dizer isso. Não chegamos nem na metade de 2020. Acho que as coisas podem voltar ao normal em outubro. (…) Espero ainda estrear a segunda temporada do meu documentário na Netflix” – concluiu a cantora.

Confira a foto de capa da revista:

Imagem