Anitta se pronuncia após ser acusada de “sexualiz*r” o Brasil em capa de revista; entenda a polêmica

Na manhã desta segunda-feira, 4, a NYLON divulgou sua capa de abril, Anitta, uma edição especial que será distribuída no Coachella 2022, onde a brasileira também se apresenta no palco principal.

Logo na capa, a polêmica aparece de cara. Uma frase da poderosa que ficou bem mal interpretada: “Na América, as pessoas só querem parecer descoladas. No Brasil, todo mundo quer é se divertir e trans*r. Eu quero trazer essa energia pra cá”.

Imediatamente fãs e admiradores reagiram contra a cantora, que foi acusada de sexualiz*r o Brasil, visto que é essa (pra pior!) a imagem que os gringos tem nossa lá fora.

Anitta não conseguiu se posicionar, pois estava em um voo longo e simplesmente não sabia do ocorrido. Ela tomou conhecimento da proporção quando quase 8 horas após a divulgação da capa.

Em publicações no Twitter, ela conta que a matéria foi totalmente sensacionalista, que ela nunca quis dizer aquilo com essa intenção e foi feito um jogo de palavras para dar a entender aquilo. Confira:

A intérprete do hit viral solo “Envolver” ainda completa que sua equipe no Brasil tentou avisa-la, mas sem sucesso, ainda devido ao voo. Anitta aproveitou para alfinetar seu time norte-americano, que não fez nada a respeito:

É importante frisar que a NYLON não mandou nenhum conteúdo sequer para a equipe da cantora aprovar:

A luta de Anitta agora é para tentar impedir que a publicação seja entregue no Coachella.

Continuaremos atualizando em nossas redes sociais.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets