A jornada de Beyoncé ao se consagrar como um dos maiores nomes da música; confira

Que ela é uma das maiores performers de todos os tempos, a gente já sabe; que seus álbuns são sucessos mundiais e pegaram #1 na parada da Billboard, a gente também sabe; que ela é atualmente a segunda artista mais premiada da história, a gente também sabe. Mas o que ainda não sabemos sobre Beyoncé?

Hoje (31), ela prepara mais um lançamento para nós, o filme “BLACK IS KING”, e não sabemos o que esperar depois do necessário álbum visual “Lemonade”. Para fazer um esquenta para esse lançamento, vamos relembrar um pouco dos feitos de cada álbum da rainha, como um culto para seu novo lançamento.

Nascida em 4 de Setembro de 1981, Beyoncé Giselle Knowles Carter, natural de Houston, no Texas, desde muito nova mostrava que não veio a esse mundo para brincadeira. Beyoncé começou sua carreira no grupo “Girl’s Tyme”, onde conheceu sua fiel amiga Kelly Rowland. Com o passar dos anos elas conheceram LeToya Luckett e LaTavia Roberson, formando em 1997 a girlband “Destiny’s Child”.

Primeira formação do grupo

Ainda nas Destiny’s Child, no dia 24 de junho de 2003, Beyoncé lança pela gravadora Columbia Records seu primeiro álbum solo, o “Dangerously In Love”. O álbum foi gravado no início de 2002 a março de 2003, durante a pausa do grupo.

Trazendo uma sonoridade forte de R&B e Soul, o álbum já nasceu aclamado estreando em primeiro lugar na Billboard 200, lista semanal dos álbuns mais vendidos nos Estados Unidos da América, publicado semanalmente pelo site e revista Billboard. Só na primeira semana o álbum vendeu mais de 317.000 mil cópias, foi certificado de platina quádruplo pela Recording Industry Association of America (RIAA), e até hoje segue sendo o álbum mais vendido da Beyoncé.

Photoshoot do álbum “Dangerously In Love

Em 2004 o grupo Destiny’s Child lançou seu último álbum, o “Destiny Fulfilled” que teve em média dois anos de trabalho e divulgação dos singles.

Já em 2006 com o fim do grupo, a Queen B teve mais tempo para se dedicar a sua carreira solo, dando início a gravação do seu segundo álbum, o “B’Day”.

Lançado em 4 de setembro de 2006 pela Sony Music, no dia em que a cantora completou 25 anos, o álbum teve como primeiro single a música “Deja Vu”, com participação do rapper JAY-Z. Na 49ª edição do Grammy, foi indicado na categoria “Melhor Colaboração”,”Melhor Canção R&B” e “Melhor Canção Remixada” pelo remix criado pelo grupo “Freemasons”. Também foram trabalhadas como single as faixas “Ring the Alarme”, “Beautiful Liar” com participação da cantora Shakira, e o super hit “Irreplaceable”, que se tornou a quarta faixa da cantora a ter o número 1# na Billboard, permanecendo por 10 semanas consecutivas, sendo em 2007 o décimo single mais vendido digitalmente com 4,6 milhões de cópias vendidas no mundo.

Photoshoot do álbum “B’Day”

O álbum levou muitos prêmios, incluindo o Grammy de melhor álbum contemporâneo de R&B. Estreou em primeiro lugar na Billboard 200, mostrando sua força em ter seus dois primeiros álbuns solo em primeiro lugar na parada.

Beyoncé já tinha mostrado que não estava pra brincadeira, e a cada ano ganhando mais respeito na indústria da música. Mas foi no dia 12 de novembro de 2008, com o lançamento do álbum “I Am… Sasha Fierce” que a cantora mostrou que estava disposta a se tornar uma lenda. 

O álbum lançado pela Columbia Records, em formato duplo, pretendia comercializar as facetas contrastantes da arte da cantora. O primeiro disco, “I Am…” contém baladas pop e R&B com ritmo lento e médio, enquanto o segundo disco, “Sasha Fierce” (em homenagem ao alter ego da cantora nos palcos), contém músicas mais agitadas, num ritmo mais dançante e com muito coreografia.

O “I Am… Sasha Fierce” estreou em primeiro lugar na parada Billboard 200, com vendas de 482. mil unidades apenas na primeira semana, garantindo á Beyoncé seu terceiro álbum solo consecutivo líder de vendas nos Estados Unidos. O álbum ganhou mais de trinta certificações de platina e diamante, vendendo mais de  três milhões de cópias nos EUA e foi indicado em sete categorias do Grammy, incluindo “Álbum do Ano”, vencendo cinco dessas categorias, o que rendeu o recorde de maior número de prêmios conquistados em uma noite por uma mulher.

Photoshoot do álbum “I Am… Sasha Fierce”

Após o sucesso de “I Am…Sasha Fierce”, Beyoncé teve um corrido ano com turnês, premiações, e mudanças na administração da sua carreira. Até que no dia 24 de junho de 2011, Beyoncé lança pela Parkwood Entertainment (gravadora especializada em gestão de entretenimento fundada em 2008 pela própria Beyoncé) seu quarto álbum de estúdio, intitulado “4”, número muito presente na vida da cantora, sendo seu dia de nascimento, junto com o dia de aniversário da mãe, Tina Knowles e dia que comemora o aniversário de casamento com o rapper JAY-Z.

O álbum também estreou em primeiro na parada da Billboard 200, foi vencedor da categoria R&B no Grammy e vendeu mais de 1,5 milhões de cópias nos Estados Unidos.

Photoshoot do álbum “4”

O álbum teve com single as músicas “Run The World (Girls)”, “Best Thing I Never Had”, “Party”, “Love on Top” e “Countdown”, que tiveram grande desempenho no país e no mundo.

A era “4” foi repleta de surpresas, Beyoncé ficou grávida, participou de festivais, gravou documentário, lançou dvd de shows ao vivo, participou de programas e muito mais. Quando de repente na madrugada de 13 de dezembro de 2013, a plataforma de música da Apple, o “iTunes”, TRAVA. O motivo? Beyoncé lança seu quinto álbum de estúdio, dessa vez um álbum visual, o autointitulado “BEYONCÉ”

O álbum, sem nenhuma novidade, estreou em primeiro na Billboard 200, dando a Beyoncé o seu quinto álbum solo consecutivo a conquistar o número 1# na parada dos Estados Unidos, vendendo nada menos que 828.773 cópias em todo mundo em apenas três dias, se tornando o álbum mais vendido na história do iTunes até então.

Photoshoot do álbum “BEYONCÉ”

O “BEYONCÉ” conta com 14 faixas com videoclipe e uma versão Platinum Edition, com 20 músicas e algumas participações como Nicki Minaj, Kanye West, Pharrell Williams e seu marido JAY-Z. O álbum também foi indicado a cinco categorias no Grammy, levando três dessas categorias. Beyoncé também recebeu o prêmio “Michael Jackson Video Vanguard Awards” pelo seu trabalho, realizando uma performance de dezesseis minutos, fazendo um medley de todas as músicas do seu recente álbum “BEYONCÉ”.

Após três anos sem nenhuma lançamento, a cantora começou a se envolver mais ativamente em causas sociais, como o feminismo e movimentos contra o racismo. Foi então de surpresa que ela lançou o clipe de “Formation” em 2016 e no mesmo ano, no mês de abril, era lançado o álbum visual “Lemonade”.

Em 16 de abril de 2016, Beyoncé lançou um teaser no seu Instagram, intitulado de “Lemonade”. Que em poucos minutos depois todos já sabiam que seria um filme dirigido pela Beyoncé que iria ao ar na HBO exatamente uma semana depois do anúncio. O álbum foi lançado exclusivamente no Tidal (plataforma de streaming lançado em 2014 pelo JAY-Z).

Photoshoot do álbum “Lemonade”

“Lemonade” estreou na primeira posição da Billboard 200 dos EUA, fazendo de Beyoncé a primeira artista na história da Billboard a ter todos os álbuns de estúdio no topo da parada; ela quebrou também o recorde do rapper DXM, por colocar as 12 músicas do álbum no top 100 da Billboard. Foi o terceiro álbum mais vendido de 2016 nos EUA, com 1,5 milhões de cópias vendidas no país.

Em 2018 a grande especulação sobre um álbum conjunto com seu marido, o rapper JAY-Z ganha vida e em pleno show da turnê conjunta “On The Run II” Beyoncé e JAY-Z lançam o clipe da música “APESHIT” e logo no fim a surpresa, “ALBUM OUT NOW”. O casal anunciava no telão em plena turnê, o lançamento do álbum conjunto, intitulado de “EVERYTHING IS LOVE“.

O álbum foi lançado oficialmente no Tidal no dia 16 de junho de 2018 e no dia 18 de julho, foi disponibilizado nas demais plataformas digitais. O disco conta com nove faixas e uma faixa bônus disponível apenas no Tidal.

Imagem do vídeo “APESHIT”

Beyoncé hoje é um dos grandes nomes da indústria da música, é a segunda artista mais premiado do mundo, atrás apenas do ícone Michael Jackson, que acumula 834 prêmios. Mesmo assim Beyoncé segue expandindo seu trabalho e encarando novos desafios. 

Em 2019 foi anunciado a versão live action do filme “O Rei Leão” e Beyoncé foi convidada para dublar a personagem “Nala”, e não satisfeita Beyoncé também resolveu dirigir e lançar um álbum inspirado no filme.

E nasce o “The Lion King: The Gift”, com 27 musicas, o álbum tem a produção e curadoria assinada pela Beyoncé, com participação de mais de 10 artistas do continente africano, que puderam ganhar grande visibilidade após o trabalho com a cantora.

Capa do álbum “The Gift”

Após o lançamento do “The Gift”, existiam várias especulações sobre um possível visual do álbum, assim como o “Lemonade”, um vídeoclipe para cada faixa ou até mesmo um filme. 

Aumentando ainda mais essas especulações a plataforma “Disney+”, serviço de streaming da Disney, lançado no dia 12 de novembro que ainda não chegou no Brasil, anuncia junto com a Beyoncé um novo filme, intitulado “BLACK IS KING”, com estreia para dia 31 de julho, na plataforma oficial da Disney.

Assista ao trailer:

Ao que tudo indica as músicas divulgadas nos trailers são do álbum “The Gift”, que teve curadoria da Beyoncé, inspirado no filme “O Rei Leão”.

Seja o que for, estamos prestes a ver mais uma obra da artista que hoje é um dos grandes nomes da indústria musical. Não há dúvidas que Beyoncé já construiu seu legado nesse mundo, fazendo da sua arte um instrumento não só para entreter o público, mas também deixar uma mensagem no mundo. 

Ainda há dúvidas de quem domina o mundo? Claramente ela, Beyoncé!